19 julho 2005

DESBloguemos pois

Estranha tarefa esta de escrever num blog acabadinho de criar...Será que tinha de se pensar antes o que se escrevia agora? Ou devia ir rebuscar velhos escritos? Sim ou não nem sequer é relevante porque tenho é que dar um sentido a isto.
Desbloguemos pois...contra um universo cultural adquirido, a falar disto ou daquilo, já que aqui estamos...

5 comentários:

BlogProwler disse...

Ponsard que era, também, nessa altura, o concessionário dos elevadores de Lisboa - oriundo de uma família do Porto, porém (objecção que não tem nenhuma outra razão de ser, senão dar um salzinho à frase: não vejo porque um tipo do Porto não poderia ter negócios em Lisboa...).

BlogPrwoler disse...

Esta cena do Big Blog... O tipo é grande? Em tamanho? Em importância? Em capacidade de visão? É pá... na volta é o Bill Soft Gates... ou os putos do Google, que a brincar, a brincar, estão cada vez mais bigs - estiveram para ou compraram aqui o blogger. Quem sabe? Agora está no Piódão: vou aproveitar para descontrair, enquanto não olha para aqui...

Anónimo disse...

Agora está em Jerus... além - sempre achei os trocadilhos uma forma mínima de inteligência: quer dizer, mostra que está lá, mas pouca. As formas de comunicação cibernéticas, não sei se na sua pressa, se na sua informalidade, se na sua novidade, é que me puxam sempre para onde não ando: reticências, confidências, boa pessoa, trocadilhos... (aí estão elas). Gostei muito das armas de agressão do cartaz, não sei é o que é o outro lado, o do Qassam: será cacete numa língua semita? Teremos de consultar a caderneta de cromos daquele tipo Rogeiro (os trocadilhos agora eram tão fáceis, que nem na net...). "Por outro lado"? Agressão de um lado e do outro. Cacetes agressivos de um lado e armas do outro: uma foice, uma daquelas coisas que os ninjas atiram e um martelo. E culpa e exclusão e renúncia - tudo à volta da mesma bibliografia e dos mesmos autores, com hierarquizações diferentes. Inverter o crescente, tornando-o minguante, é que é cá uma cabala... (merda de trocadilhos e reticências).

Anónimo disse...

Eu gosto de reticências. E de bloguismos destes também. Força!

freemind disse...

Que desbloguice tão embaralhadamente desblogada...