08 junho 2006

Selecção Nacional (6/23)


João Castro Silva,"Homens Nús", 2006

V. "Relações 2006" na Galeria Trema

13 comentários:

coolme disse...

Estive a ver o link, podia ter escolhido outra parte mas passo a citar:
"Como que para ilustrar suas criaturas, o artista recorre ainda a outro poeta:

Ao rosto vulgar dos dias / Monstros e homens lado a lado, / Não à margem, mas na própria vida. / Absurdos monstros que circulam / Quase honestamente. / Homens atormentados, divididos, fracos. / Homens fortes, unidos, temperados. / Ao rosto vulgar dos dias, / À vida cada vez mais corrente, / As imagens regressam já experimentadas, / Quotidianas, razoáveis, surpreendentes. / Imaginar, primeiro, é ver. / Imaginar é conhecer, portanto agir.

In, O'Neil, Alexandre, O Reino da Dinamarca "

Lídia Amorim disse...

qual deles é o cristiano ronaldo????eheheh jokas**

Naked Lunch disse...

a maior parte do pessoal que ia parar ao festim fazia busca por Homens Nús... estás lixado meu caro...

@ disse...

adoeri,adorei,adorei...

melhores só as fíguras do anthony Gormly,hoje.

Jazzie disse...

"E João criou o homem. Nu!" como diz alguém aí num link.

corpo visível disse...

.
gosto muito destes homens nus.
.
o que é que os devora?
.

Anónimo disse...

Os invencíveis portugueses estão de volta.
Esses têm quase dois metros e meio...
Z.C

O Caso de Charles Dexter Ward disse...

Um verdadeiro serviço público este blog!

macaso disse...

... porque ñ sabem, ñ querem, ñ conseguem e ñ podem.

Não podem? é como quem diz

homens feitos estátuas, feitos pedras, feitas sal. são como flores de plástico. e isto porque não sabem, não querem, não conseguem e não podem. é como quem diz.

Será que sim?

Vera disse...

lembra, de facto, Gromley com as suas massas escuras supensas, conglomeradas. gosto da verticalidade tornada curvilínea, mas de tal forma excessiva que inversa

Jazz Manel disse...

Liberta o nú que há em ti!...

Mendes Ferreira disse...

bom fim de semana....:)


obrigada pela visita aos links....

Jazzie disse...

Paraísos portáteis para todos?
Ou alguns andam perdidos?