15 fevereiro 2006

Livro à Quarta: Viagem ao País da Manhã

Herman Hesse



Como me foi destinado assistir a algo de grandioso, como tive a sorte de pertencer à Ordem e de poder ser um dos participantes daquela viagem singular - cujo milagre brilhou, então, subitamente, como um meteoro, e que depois, por mistério, tão rapidamente caiu em esquecimento, ou mesmo em má fama - decidi ousar tentar uma breve descrição dessa inaudita viagem.

15 comentários:

Jazzie disse...

Gosto de Herman Hesse mas esse nunca li. Vou ler.

M.M. disse...

O ilustre Herman Hesse.
Este livro não conhecia, obrigada pela sugestão.

Sombra disse...

Caro amigo, obrigado pela visita... venho retribuir-lhe o gesto, despeço-me com cumprimentos

Anónimo disse...

Amor, amor, amor, amor aos molhos...

holeart disse...

......................muito
nao conhecia essa fotografia.
magnfica

van disse...

Gosto muito de Hesse, mas nunca li este livro.

sofia3r disse...

Acho que já comentei isto algures, mas o H. Hesse é bem capaz de ser o meu autor preferido e fiquei muito surpreendida com este livro que não conhecia. Não sei como é que me escapou...

sofia3r disse...

Da Felicidade já li. Uff! Dois não podia ser...

J. disse...

A Mar da memória também escolheu H. Hesse aqui há umas semanas. Falava do Lobo das Estepes. Excluindo o Sidharta o Damien foi o que mais me marcou, não me lembro bem porquê. Mais recentemente voltei a ele com Peter Camenkind e confesso que me aborreci. Voltarei?

J. disse...

Peter Camenzind (?)

matarbustos disse...

Li só o siddharta e gostei muito.

Jazz Manel disse...

Dele só o Siddharta, mais para o cesto das encomendas!...

spartakus disse...

hum, hesse...e um excelente nickname, bom dia.

Coolme disse...

yhesse yhesse yhesse!

Naked Lunch disse...

li umas coisas mas este acho que não... vou procurar lá por casa... parece-me uma boa sugestão