01 novembro 2006

Alice Room


Robert Wilson, "Alice"
Two Rooms Installation
Música: Stefan Kurt
Vozes: Stefan Kurt/ Annette Paulmann
De 26 de Fevereiro a 9 de Abril de 1994 na Galeria Luís Serpa

24 comentários:

holeart disse...

alice...

coisa boa

Anónimo disse...

Imagino-me descalça nesse quarto.
E atrás da cortina negra a wonderland ou a underland.

Inês

Vera disse...

quarto-às-escuras. um quarto de luz. um ponto de fuga. e um leito pulmonar. branco.

isabel disse...

as imagens do que não vimos, sabem sempre a pouco!
e tornam-se tb muito intrigantes...

é uma mão que toma o lugar de "trofeu de caça" na parede?

intruso disse...

é isso...
aquilo que não vimos e que nos sugere mais... torna-se intrigante.
Não vi essa Alice de 1994-----

o que está na parede?
(cabeça de galgo?
e a cortina?)

os objectos e a sua cor tornam-se "densos", mais ainda, no espaço completamente branco...

Anónimo disse...

"Robert Wilson is probably one of the most prolific theatre artists alive. Susan Sontag has said of Wilson's work "it has the signature of a major artistic creation. I can't think of any body of work as large or as influential." The most fascinating aspects of Robert Wilson's work are the visual plasticity of his stage compositions, his conception of time and space, and the nested structure of juxtaposed rhythms. This paper will focus on these aspects of Wilson's work, his influences and inspirations, with references to some of his early work where these concepts were applied."

http://classes.design.ucla.edu/Winter04/256/projects/laura/report.html

Não sei se já leste mas como a Susan Sontag aparece num dos links que deste no post anterior, vem bem a propósito.
J.

intruso disse...

(tb vi o depoimento da Susan S. no link...)

fiquei curioso sobre as palavras da instalação, o som e o significado delas na instalação... que pena não ter visto...

merdinhas disse...

J.
Agradeço, O site tem mais coisas que vou ver. Já agora faço a ligação directa

intruso disse...

palavras... isto é, música
(vozes...)

Naked Lunch disse...

alice

Anónimo disse...

Também vi.

Mas lembro-me mal. Relembro agora.
Ana

corpo visível disse...

.
de que falamos quando falamos de mesa?
.

alice disse...

não havia uma sala floresta além desta, ou estou a delirar?

merdinhas disse...

Alice

Da floresta não me lembro.

De uma moldura de espelho de mão sem espelho, sim.

O Caso de Charles Dexter Ward disse...

Fantástico!

Anónimo disse...

Dois posts para rever e explorar, estes das Alices.

Espaço e tempo transfigurados pelos sons e imagens.

Z.C

Maria disse...

Gostei, não conhecia. O da British, sim. O teu blog, claro, também gostei. Fazem falta espaços destes. Obrigado pela sugestão. Um abraço.

Naked Lunch disse...

... conheci em tempos uma alice, meio imaginária (mas existia, em carne e osso)... uf... o nome é bonito, carregado de significados...

@ disse...

Anita no atelier

linhas tortas disse...

Esta tb perdi. Perco sempre de tudo um pouco. É tudo tanto e Alice é bela, esta deveria ser magnífica.

Anónimo disse...

Como é que se consegue ouvir?
Pedr

Lis disse...

Regresso ao passado...e o teu presente?

merdinhas disse...

Pedr


Ouvir?

Tentei o site da Galeria mas tem apenas uma breve referência. Não sei...mas se alguém souber...

T. disse...

Adoro a Alice! E agora fiquei a adorar o seu quarto!
Embora minimalista demais...
E onde estão os peluches e as famosas Barbies?
Ah é verdade ainda não se usavam!
Mas pelo menos o famoso espelho...