01 março 2006

Livro à Quarta: Os Serões no Japão



As 16 primeiras cartas do baralho de provérbios figurados.
(Segundo o uzo japonez, deve começar a lêr-se de cima para baixo, e da direita para a esquerda)

A escripta entrou no Japão, como é sabido, importada da China; e é ideographica, cada palavra, ou antes cada idéa sendo representada por um symbolo. Ma os nipponicos tambem escrevem por um outro systema, não por meio de alphabeto, que não possuem, mas por meio de sylabario. Todos os sons da lingua falada japoneza podem ser expressos por quarenta e oito syllabas, com as quaes se constituiu o syllabario...
Ora propuz-me offerecer n' este logar á curiosidade dos leitores algumas considerações sobre um jogo infantil em voga n'esta terra, chamado Iróha no datoé, que nós podemos traduzir por syllabario-illustrado japonez...
...ahi vão elles, os provérbios, precedidos da phrase japoneza original e seguidos de passageiros commentarios, endentes a elucidarem o sentido...
I- (Iya, Iya, san bai) "Não quer , não quer ... mas esvazia três copos".- Assim se dá, frequentemente, com certos amadores da boa pinga, e ainda n'outras circumstancias. O proverbio corresponde de certo modo ao nosso- "Quem desdenha, quer comprar".
...
Uma observação ocorre logo:- a moral dos japonezes pouco differe, se differe, da moral dos loiros.

Wensceslau de Moraes, Desenho de Abel Manta

14 comentários:

Sombra disse...

voltei... finalmente :)

pecola disse...

Fascina.me a semelhança que por vezes salta à vista entre culturas aparentemente tão diferentes.. Achei piada ao provérbio. Quem dera haver tempo, há tanto por conhecer..

As Musas disse...

Só pela capa do livro.... delicioso...

Danielamann disse...

Muito interessante!
Parabéns!

Mendes Ferreira disse...

e........fascínio!

e boa noite.



e V.Ferreira. sempre.

sm disse...

Deve ser bastante interessante. Obrigada pela dica (e pelos teus comentários !)

:)
Sandra

Anónimo disse...

Belo livro.

Handprint disse...

Boas, brigado pelos posts que puseste no meu blog. Vou ficar atento para outros livros do Huxley, só conheço "Admirável mundo novo" e adorei. Vou ler os que me falaste e depois digo qualquer coisa em relação ao que achei! :P

nihil disse...

bem, livrinho estimado e antigo...tanta história nas páginas e na capa...parece interessante!!

matarbustos disse...

ena, 5 estrelas, esta semana, música e livro fascinantes!

holeart disse...

é claro que simmmm
esta ediçao... tu sabes o que eu diria.
e o HH... é para ir ou para esquecer?

Jazzie disse...

Vai abrir um museu W. de Moraes ...não sei pormenores...

M.M. disse...

Em Londres dei aulas a vários japoneses e uma delas - a Yuka - decidiu-me ensinar-me japonês durante os dois anos de formação que lhe dei. Escusado será será dizer que ela hoje fala excelente inglês e eu apenas entendo algumas coisas de japonês. É uma cultura fascinante.
Essa tua relíquia deve cheirar bem.

thê disse...

um sorriso para este livro.